Alvarenga e Ranchinho

Seu Condutor

Lá, lá, lá, lá, lá, lá
Lá, lá, lá, lá, lá, lá
Lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Lá, lá, lá, lá, lá, lá
Lá, lá, lá, lá, lá, lá
Lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá

Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor
Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor

E o bonde da Lapa é cheio de chapa
E o bonde uruguaio duzentos que vai
E o bonde Tijuca me deixa em sinuca
E o praça Tiradentes não serve pra gente

Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor
Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor

O bonde da Lapa é cheio de chapa
E o bonde uruguaio duzentos que vai
E o bonde Tijuca me deixa em sinuca
E o praça Tiradentes não serve pra gente

Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor
Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor

O bonde da Lapa é cheio de chapa
E o bonde uruguaio duzentos que vai
E o bonde Tijuca me deixa em sinuca
E o praça Tiradentes não serve pra gente

Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor
Seu condutor, dim, dim
Seu condutor, dim, dim
Pare o bonde pra descer o meu amor

Play