Alma Serrana

Santinho do Pau Oco

...Comigo é facão no toco
É bulita dentro do bocó
Tô chegando na fronteira
Mulherengo e calaveira
Sou santinho do pau oco...

Quando guri sacristão
Já roubava vinho e pão
E por causa da cerveja
Me escomungaram da igreja
Com água benta e facão
Sou da costa do Uruguai
Onde ecoa o Sapucay
Ainda pia de alpargatas
Boleio a faca de prata
E a china do meu pai

Play