Agepê

Moleque Brasil

Sou brasileiro, sou Rio, São Paulo, sou Salvador
Sou índio,sou negro caboclo, moleque Brasil eu sou
Desci nas esquinas do mundo ouvindo canto nagô
Ao som das varetas batendo na pele do tambor

Na ginga do sangue o feitiço, nos olhos a tentação
O amor que se queima na chama do seu coração
Navega meu corpo todinho vem me enlouquecer
Que a vida no mar do seu corpo é uma onda de prazer

me ama, me chama me leva que eu vou
me embala, me prende na rede do amor
me ama, me chama me leva que eu vou
me embala, me prende menina na rede do amor

Me chama que eu vou, me chama que eu vou, amor
Me chama de amor, me chama de amor, que eu vou (2x)

Play