Agepê

A Badeira de Vilma

Nazareno carregou
Sua cruz até o fim, até o fim
Arrasta sua bandeira, bandeira
Que eu levo o meu tamborim

Depois que você deixou seu posto
Uma alegria no rosto
Em muita gente fico

Disseram que seu estandarte eras pesado
E o seu cabelo prateado o sereno clareou

Mas hoje você faz o seu regresso
Pra mostrar que seu sossego
Ainda não envelheceu

Quero ver você dançar
E cantar de ficar rouca
Que é pra calar a boca
De quem falou sem pensar

Nazareno carregou
Sua cruz até o fim, até o fim
Arrasta sua bandeira, bandeira
Que eu levo o meu tamborim

Play